Devocional

Dia 38: Filhos da Mulher de Zebedeu


Canal 47 · A Benção Até 1000 Gerações / Dia 38: Filhos Da Mulher De Zebedeu

Filhos da Mulher de Zebedeu

Entre os 12 discípulos estavam Pedro e seu irmão André e também os irmãos Tiago e João, a quem Jesus deu o nome de Boanerges que significa: Filhos do trovão. A medida que o tempo foi passando os discípulos foram recebendo entendimento e poder, caminhando a cada dia mais seguros e confiantes, sabendo que foram escolhidos para uma grande e maravilhosa obra. Creio que quase todos se sentiam assim e muito mais Pedro, Tiago e João, que tiveram uma vivencia diferenciada com o Senhor. Isso era certamente percebido por todos os seguidores, pois além dos 12 haviam muitas pessoas e várias mulheres que serviam a Jesus. Quando Jesus começa a explicar e preparar os discípulos quanto ao que aconteceria a Ele, olha o pedido de uma mãe:

Então, se chegou a ele a mulher de Zebedeu, com seus filhos, e, adorando-o, pediu-lhe um favor. Perguntou-lhe ele: Que queres? Ela respondeu: Manda que, no teu reino, estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita, e o outro à tua esquerda. Mateus 20:20-21

Imagino a cena e os filhos dizendo: Mãe! Pára com isso! Que é isso mãe! Senhor, não dê ouvidos a ela! Não acredito que você tá falando isso mãe! … Agora, veja o mesmo relato no evangelho de Marcos, os filhos falando com Jesus:

Permite-nos que, na tua glória, nos assentemos um à tua direita e o outro à tua esquerda. Marcos 10:37

É muito natural ver uma mãe orgulhosa do seu filho, crendo que ele merece o melhor de tudo e que o filho é o melhor de tudo e ainda o melhor de todos. Por causa disso as vezes a mãe chega a gerar no filho uma presunção (Sensação ou opinião de grandeza e reconhecimento que um indivíduo nutre em relação a si mesmo). Hoje a expressão comum é “Se acham! ”

No fim, só vemos dois homens ladeando Jesus:

Com ele crucificaram dois ladrões, um à sua direita, e outro à sua esquerda. Marcos 15:27

Vamos orar: Senhor, Deus e Pai; venho a Ti pedir que restaure a identidade do meu filho, de forma que ele não tenha uma visão distorcida de si mesmo. Que não se ache superior e nem inferior a ninguém, que busque o caráter cristão que se põe como servo, pois em resposta, Jesus disse aquela família que não cabia a Ele decidir o que o Pai já tinha decidido e ainda ensinou em Mateus 20:26-27: “Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo;” Pai, talvez eu mesma tenha provocado essa distorção no coração do meu filho, por isso, me arrependo e te peço perdão e ainda me aproprio da Palavra em Filipenses 2:5-8 dizendo: – Tenho em mim o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que como filha de Deus não me julgo como usurpação ser melhor que qualquer outra pessoa, antes, me despojo e assumo a forma de serva, do Senhor Jesus e do meu próximo, me humilhando, me tornando obediente como Jesus: até a morte, e morte de Cruz, e nesse caso até a morte do meu eu para serviço do Senhor, assumindo-o por mim e ensinando assim meu filho, em nome de Jesus, amém!

Pra Simone Martins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *