Devocional

Dia 6: Filho da mulher de Ló

Hoje vamos meditar na conhecida história de Sodoma e Gomorra. Tendo o Senhor dito que destruiria aquelas cidades enviou anjos para tirarem Ló e sua família de lá.

Como, porém, se demorasse, pegaram-no os homens pela mão, a ele, a sua mulher e as duas filhas, sendo-lhe o Senhor misericordioso, e o tiraram, e o puseram fora da cidade.

Gênesis 19:16

Muitos ensinamentos podemos tirar dessa história relatada no capítulo 19 de Genesis; A indolência de Ló sobre sair da cidade, o descaso dos futuros genros que não acreditaram em Ló, a mulher de Ló que parecia amar a cidade e tendo olhado para trás virou em estátua de sal, e as filhas que agiram loucamente:

E assim as duas filhas de Ló conceberam do próprio pai. Gênesis 19:36

Cada uma de nós pode explicar o desdobramento dessa história de um jeito diferente, julgando, condenando ou absolvendo os personagens e justificando suas atitudes, mas nosso objetivo não é esse. Chama atenção a obstinação das filhas órfãs de Ló. A filha mais velha decidiu, convenceu a irmã, elaboraram e executaram o plano embebedando o pai. E nasceram Moabe e Ben-Ami.

Fico pensando, será que se a mãe estivesse ali elas o fariam? São tantas as vezes que nossos filhos estão longe do alcance do nosso olhar e cuidado, e em outras vezes a distância é dos corações.

Vamos orar pelos filhos que estão distantes? Longe da nossa casa, da nossa cidade, país ou do nosso olhar ou afastados do nosso coração.

Declaremos que suas decisões sejam orientadas pela Palavra de Deus e inspiradas pelo Espírito Santo de Deus que é o único capaz de demover a obstinação das mentes e corações.

Medite em Ezequiel 36:26-27 que diz:

Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Porei o meu Espírito em vocês e os levarei a agirem segundo os meus decretos e a obedecerem fielmente às minhas leis.

Pra Simone Martins.

 
Por questão de segurança, em breve seus comentários serão avaliados e liberados por nossos voluntários de comunicação.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *